quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Mais investimentos

Pelas projeções do novo presidente do Sindicaju, a indústria da castanha precisa investir entre R$ 60 e R$ 70 milhões nos próximos cinco anos para garantir a produção de 200 mil toneladas do produto e a geração de quatro mil empregos diretos. ´Esse desempenho pode vir a acontecer ou por meio do incentivo do plantio ou através das importações. As estimativas estão sujeitas a avaliação por conta das demandas internacionais´ (Diário do Nordeste).

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Moçambique: redução de safra

A produção de castanha de caju em Moçambique em 2009 deverá ser de 90 mil toneladas contra uma previsão inicial de 100 mil toneladas, devido a um conjunto de fatores como queimadas e condições climáticas adversas. Segundo o Instituto Nacional do Caju (Incaju), com base na produção de 90 mil toneladas em 2008, a expectativa era de que este ano a produção não fosse inferior a 100 mil toneladas, caso as condições atmosférias fossem favoráveis. Entretanto, a alta dos preços dos combustíveis no ano passado fez com que muitos produtores não completassem as etapas necessárias para a pulverização dos cajueiros. Além disso, o ciclone Jokwé afetou a província de Nampula, particularmente os distritos costeiros, considerados potenciais produtores de castanha de caju naquele país. Queimadas descontroladas também destruiram inúmeros cajueiros em Moçambique. Durante os anos 70 Moçambique chegou a ser considerado o maior produtor mundial de caju, mas eno final da década de 80 o setor sofreu uma significativa redução, devido a fatores climáticos, envelhecimento de plantas e, ainda, o aparecimento de pragas e doenças, num cenário que acabou levando ao seu colapso em finais da década de 90. Nos últimos anos, fruto de um trabalho coordenado pelo Incaju visando a pulverização de plantas, por um lado, e o replantio de novas espécies tolerantes e resistentes a pragas, por outro, o setor tem registrado melhorias, permitindo atualmente uma produção média anual estimada em 80 mil toneladas de castanha (Fonte: macauhub).

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Preços do caju de mesa

Veja no site Cajucultura os preços de venda do caju de mesa no atacado praticados em algumas Centrais de Abastecimento do país, referentes ao período de 12 a 16/01/2009.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Sindicaju

O empresário Antônio Lúcio Carneiro, da indústria cearense Resibras, assume nesta segunda-feira (19), a presidência do Sindicato da Indústria de Beneficiamento de Castanha de Caju (Sindicaju), durante a reunião semanal da diretoria plena da entidade. A cajucultura é hoje o terceiro segmento exportador do Ceará, tendo comercializado em 2008 o total de US$ 146.323.751. A indústria de beneficiamento da castanha se concentra basicamente no estado, que detém cerca de 90% da capacidade instalada da região nordestina.

Redução

Com a restrição da demanda no mercado externo a indústria de beneficiamento da castanha de caju no Ceará sofreu uma redução de 19% nas exportações em 2008. Mesmo assim, ocupa o terceiro lugar na pauta de itens exportados pelo Estado.

sábado, 17 de janeiro de 2009

VI Mostra de Tecnologia

A Emepa, empresa de pesquisa agropecuária da Paraíba, promove a partir deste sábado, dia 17, na Estação Experimental José Irineu Cabral, a VI Mostra de Tecnologia, que tem entre seus objetivos viabilizar soluções para o agronegócio e a agricultura familiar por meio da pesquisa. Na programação deste ano o visitante vai encontrar na estação espaços destinados a gastronomia com produtos derivados de leite de cabra; cortes especiais de carne caprina; doces caseiros; produtos oriundos da Caatinga, à exemplo do mel de abelha e polpas de frutas. Dois mini-cursos de culinária constam ainda da programação: a fabricação caseira do colorau e novidades na cozinha com a carne do caju. A mostra de tecnologia vem acontecendo todos os anos nos meses de janeiro e fevereiro, época de férias e ocasião em que a cidade se enche de turistas. A Estação experimental José Irineu Cabral trabalha na geração e melhoria das tecnologias em fruticultura e desenvolve trabalhos de produção com o cajueiro anão precoce, banco de germoplasma da mangaba, produção do abacaxi e avaliação agronômica da goiabeira. A VI Mostra de Tecnologia será inaugurada neste sábado, dia 17, às 08h e deve permanecer aberta ao público, das 08h00 às 13h00, até o dia 1º de fevereiro.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Abaixo do esperado

A produção de castanha de caju em 2008 no Piauí ficou abaixo do esperado. A estimativa era de 65.383 toneladas e ao final do ano, segundo o IBGE, não passou de 56.223 toneladas.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Safra de caju 2008

O IBGE divulgou a décima segunda previsão da safra brasileira de castanha de caju para 2008, tendo como referência o mês de dezembro. Em relação a 2007, houve uma variação de 74,26% na produção, 2,07% na área plantada, +2,23% na área colhida (hectares) e 70,53% no rendimento (kg de castanha por hectare). Veja mais detalhes nas tabelas compiladas pelo site Cajucultura.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Efeitos benéficos de sucos e polpas de frutas

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Caxias do Sul comprovou que a polpa congelada de 23 tipos de frutas mantém grande parte da atividade benéfica da fruta in natura. Isso significa que mantém as mesmas propriedades antioxidantes e antimutagênicas de antes do congelamento. A pesquisa foi a tese de doutorado em Biotecnologia de Patrícia Spada, aprovada por uma banca composta por professores de instituições da Alemanha, da Universidade de Santa Cruz do Sul e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em dezembro. Foram analisadas e identificadas as propriedades do abacaxi, acerola, açaí, amora, caju, coco, cupuaçu, framboesa, graviola, goiaba, kiwi, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, melão, morango, pêssego, pitanga, tangerina e uva (Fonte: UCS).

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Preços do caju-de-mesa

Veja no site Cajucultura os Preços de venda do caju de mesa no atacado praticados em algumas Centrais de Abastecimento do país, referentes ao período de 5 a 9/01/2009.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Chuvas

Agricultores potiguares começam a planejar o plantio baseados nas chuvas previstas para o ano de 2009. A empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, Emparn, divulgou que entre os meses de janeiro a março de 2009, a média de chuvas será em torno de 600 milímetros, o que corresponde aos valores históricos registrados normalmente neste período do ano. Nos dias 19 e 20 de janeiro, novas avaliações climáticas determinarão previsões para o período de fevereiro a maio, meses nos quais se concentram as chuvas do período chuvoso. Em 2008, foram distribuídas 270 toneladas de sementes de milho, feijão, sorgo e algodão aos bancos de sementes do Estado através da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Sape-RN. Além das sementes, 250 mil mudas de cajueiro anão precoce foram direcionadas para as principais áreas produtoras do Estado (Serra de Santana, regiões Oeste e Agreste).

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Beneficiamento de castanha

Além de vastos coqueirais, característica marcante dos Estados nordestinos, o litoral norte paraibano destaca-se também pela presença de centenas de cajueiros que contribuem para o colorido da paisagem. Pensando em aproveitar esse recurso natural abundante na região, o governo federal, em parceria com Prefeituras e sociedade civil, desenvolveu um projeto inovador: as Unidades de Beneficiamento da Castanha de Caju. A idéia é melhorar o padrão de qualidade da castanha de caju para que ela possa ser comercializada em larga escala.
No mês de novembro, três unidades de Beneficiamento da Castanha de Caju foram inauguradas pelo Ministério do Desenvolvimento Social, nos municípios de Itapororoca, Lucena e Mataraca, todos na Paraíba. As unidades equipadas com maquinário que vão beneficiar 10 famílias de agricultores, em cada uma delas (Fonte: Ascom MDS)